terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Redes sociais... Até onde valem a pena?



Ontem, eu tampei em uma discussão no Facebook com algumas meninas sobre o problema da exposição pessoal nas redes sociais.
Tudo porque estavam reclamando de fofocas e de pessoas que entram em seus perfis para ver o que estão fazendo e sair fofocando por aí.
Eu fui muito sincera quando disse que tudo isso é culpa nossa e do que colocamos no ar para o mundo ver.

As pessoas são mesmo curiosas e gostam de ver o que as outras fazem. Por isso, eu penso que só devemos expor no orkut, FB, twitter o que realmente vale a pena e o que vai edificar.
Confesso que muitas vezes coloquei coisas porque queria que as pessoas vissem, como por exemplo o meu casamento e o quanto foi maravilhosa minha lua-de-mel.
E se fizessem algum comentário maldoso (como fizeram da foto que postei da cama desarrumada...), eu teria que aguentar e não retrucar. Afinal, eu coloquei essa foto! (Eu coloquei no meio de quase todas, sem perceber o detalhe da desarrumação...rs).

Sobre meus sentimentos, exponho muito sublinarmente, apesar de que eu sou muito transparente, e o modo de como escrevo no dia mostra exatamente como está meu humor (quem me conhece de verdade, sabe disso...).

Por diversas vezes na minha vida eu quis apagar meu orkut. Principalmente quando não podia ficar colocando fotos de certas roupas que eu usava. Tinha que cortar ao meio (costume de igreja...) para não aparecer que usava calça. #PELOAMORDEDEUS
Já fui alvo de muitas falações na pequena cidade que resido por isso. Eu sempre viajei muito para cantar e usava calça fora daqui (ainda bem que já dá para usar por aqui...). Já fui à gabinete de pastor por causa disso! Pasmem! Morar em cidade pequena é assim...
Mas também posso usar a influência de modo positivo! E nem me dava conta disso.

Também quis apagar meu orkut quando terminei um relacionamento de três anos.
O medo de ter de ficar respondendo às perguntas do tipo: "Terminou? Por quê?", "Quem terminou, você ou ele?", "Ah, ele já está namorando, né?"... ahahahaahahahah... Mas sabe o que eu fiz? Me reservei, não falava nada sobre minha vida sentimental e arranquei foto de tudo o que era da minha vida pessoal. Passei a expor o meu ministério e pronto.
Aos poucos eu fui inserindo o meu dia-a-dia, minha vida normal, corriqueira, amigos e amigos, mas minha intimidade de verdade, só minha família e Deus sabiam.
Controlar e filtrar aquilo que eu poderia postar cabia a mim e à minha intimidade com Deus! O Espírito Santo é meu filtro!

Nunca coloquei fotos de biquini, com bocas sensuais, olhares fatais, nunca quis expor meu corpo, que seria um dia somente do meu marido!
Eu defendo com unhas e dentes a postura de uma moça em todos os lugares, inclusive em redes sociais.

Nossa postura vai determinar que tipo de gente podemos atrair! Principalmente os rapazes! Ou vocês acham que um moço sério, comprometido com o reino, trabalhador, responsável, que quer uma esposa, vai se aproximar de uma "piriguete"? Talvez a moça nem seja uma, mas pelas fotos que coloca (por muitas vezes as pessoas se mostram no orkut em um perfil falso. Mostram caras e bocas, roupas e posturas ocultas falsas. Nem são assim, mas acham onda ficar tirando fotos desse jeito), acaba afastando um rapaz direito que se interesse por ela.

Para as minhas meninas da igreja eu falo com todas as letras sobre isso e defendo sim o uso de calças no lugar de saias curtas!
Defendo muitas coisas que o sistema religioso em suas falhas, acaba aceitando.
Talvez por nunca conseguir controlar o que penso e o que falo sou muito mal interpretada. Sempre fui muito vaidosa e gostei de me enfeitar, mas nunca deixei que meus enfeites fossem o principal motivo da minha beleza, que é interior, como está escrito em I Pe 3.3.
“O enfeite deles não seja o exterior, no frisado dos cabelos, no uso de jóias de ouro, na compostura de vestidos.”

Mas sempre fui o que sou. E os que falam de mim por aí, vão continuar falando porque o que me importa são os frutos que dou. Aliás, a salvação é individual e prego um evangelho que não é repelente, mas que atrai.
Estou muito feliz porque estou atraindo pessoas, ao invés de repelir. Estou atraindo pela graça que há mim. Graça que foi derramada por meio de Jesus, meu amado Senhor.

Eu sei que esse post está gigante, mas tudo que escrevi acima é para introduzir o email que recebi, ontem. Chorei horrores e nunca imaginei em toda minha vida que isso poderia acontecer. Para não expor a pessoa eu troquei o seu nome, mas estou postando porque ela me permitiu publicar, já que é um testemunho muito edificante.
Leiam até o final e pensem a respeito da nossa postura de cristão. Eu, tida como louca e "sem espiritualidade" para muita gente que se acha crente de mais em Angra, na minha simplicidade de jovem cristã, causei algo em alguém...
Glória a Deus por todas essas coisas! Jesus é a minha inspiração... Ele foi completamente diferente de todos os religiosos e ia contra o sistema. Ele tem que ser a nossa fonte de salvação, como está escrito em colossenses.

Aos meus queridos,

A todos que encaminho este email são pessoas que possuem um significado marcante em minha história, por isso não poderia deixar de compartilhar pensamentos e conquistas... principalmente internas. Sabe, aquelas que são as mais duras de serem trabalhadas. Por isso faço questão de dividir este momento.

Hoje faço sete meses de casada e este curto período foi de extrema importância para que os meus olhos conseguissem olhar ao redor de uma maneira diferente da que estamos viciados a enxergar. Este período Deus me deu a oportunidade de morar no interior do meu interior, tentando entender a lógica da vida - e de forma objetiva - o que temos que fazer para realmente termos uma passagem positiva nesta estrada, que muitas vezes é íngreme e fere os pés.

Talvez Deus quisesse que todos nós tivéssemos mais momentos como esses, mas a luta diária nos obriga a pensar mais em questões pontuais e acabamos por negligenciar o que nossa essência grita por alcançarmos.

Tudo bem que sou uma jovem de 24 anos que ainda tem muito para viver, mas nesses 24 anos marcas foram deixadas em minha pele que faz de mim o que sou hoje - algumas boas e outras nem tanto. Mas o importante é que estou viva...e, VIVA as marcas deixadas pela vida. Mas o que realmente gostaria de dividir é sobre esses sete meses que se passaram...

Sempre fui uma menina sonhadora, idealista, muitas vezes utópica... mas com a ajuda de pessoas que eu amo, um banho de realismo sempre foi providencial para que os meus sonhos não fossem apenas sonhos e pudessem se tornar verdade. Interessante saber que somos hoje a soma de expectativas que nós mesmos construímos... elevado ao `cubo do cateto da hipotunusa` às expectativas externas.

E nesta lógica,.. se não tivermos um foco muito certo.... nos perdemos! Nos perdemos em um mundo de sonhos onde podemos ser exatamente aquilo que sonhamos, porém, nos tornamos aquilo que a vida nos obriga ser... e aí está o grande erro. A vida nos torna leva a determinados rumos, mas a rédea é nossa; e somente nós podemos mudar aquilo que não vai em direção ao que realmente almejamos.

Esta fase de grandes mudanças, confesso que não foi fácil. Não por dividir a cama com alguém, que por sinal eu admiro a cada dia mais. Mas pq sempre queremos mudar, mas quando nossa vidinha normalzinha, igualzinha, morninha.... finalmente, muda... ficamos assustados! E são nestas `grandes/pequenas` mudanças que aprendemos o grande valor de crescermos. Mas para isso é necessário tomar a porção mágica da coragem para que deixemos de ser aquela pessoinha que muitas vezes estamos enjoados de ser.

Ontem, eu era: uma jovem com grande potencial profissional - fixada na idéia de mudar o mundo ou fazer minha parte nisso; uma barbie brincando de ser independente (como diria minha querida Beth); com medo do desconhecido, mas com fome de viver.

Com a idéia de mudar milhões de coisas que incomodavam, mas sem a iniciativa de querer mudar. Daí, veio a grande mudança....

MUDEI! (rs) Mudei de casa, mudei de cidade, mudei meu estado civil, mudei de profissão (desempregada, por enquanto), virei dona de casa, virei madrasta (de uma adolescente - o que diz muitaaaa coisa). Ou seja, grandes desafios....

Desafios estes, assustadores para uma barbie que não poderia mais brincar de ser independente - ela teria que ser mulher! Confesso que no começo foi difícil.... manchei muitas camisas, papei muito arroz, chorei quando não entendia que não era meu papel ser mãe de uma menina APENAS 9 anos mais nova que eu, perdi minha referência profissional e muitas outras questões.

Enfim, me vi dona de casa... quando na verdade nunca tinha sido. (nossa, este é o momento que mais admiro minha mãe - soube administrar uma casa, uma carreira e filhos e problemas..... divinamente!!!! Talvez só hj vejo como é difícil!)

Mas sabe qual o grande ensinamento disso tudo.... tive que fazer o sacrifício de ser algo que não era para me tornar quem sou agora... não apenas com questões do dia-a-dia de uma rotina de casa. Mas é que sempre esperamos mudanças externas, mudanças do contexto quando na verdade não mudamos nada quem somos por dentro - deixamos o lixo de anos guardados debaixo do tapete de nossa vida.

Na verdade esta imensa vontade que tudo ao redor mude acontece quando temos enormes questões mal resolvidas internamente e temos resistência enorme em mudar; seja por medo, por preguiça, por comodismo ou talvez pelo simples fato de não sequer olharmos para dentro de nós e vermos o que necessita ser renovado.

Daí nos tornamos pessoas frustradas na vida... reclamamos do rumo que nossa vida tomou, quando na verdade a rédea era nossa e esquecemos que o grande exercício de nos tornarmos pessoas melhores... está em nossas mãos!

Nem sempre o contexto será favorável, mas a sabedoria é colorirmos de cores fortes a tela da história que teima em permanecer em escala de cinza.

Este tem sido meu esforço diário.... Entretanto, saber que pessoas como vcs existem em minha vida me dá segurança para querer a cada dia o melhor que o mundo pode me oferecer. Além de saber que todos vcs possuem a certeza que apesar de ausente, em muitos momentos.... eu sempre estarei ao seu lado - seja com um sorriso ou com uma palavra, mas com toda certeza... tentando passar o que de melhor eu tenho... meu amor!!!

Não poderia acabar este email sem falar de maneira mais precisa sobre o grande presente que DEUS me deu... meu marido! Uma pessoa que a cada dia mais me ensina que estar acompanhada é sempre melhor. Pq não há fardo pesado - que divido não se torne mais suportável. Crescemos juntos a cada dia, tentando agregar valor a vida um do outro. Meu amor, obrigado por tudo! Eu reconheço cada esforço que vc tem feito para ver um sorriso no meu rosto! TE AMO!!!

(...)

Olha como é a vida.... Faz três dias que comecei a escrever este email e não conseguia finalizá-lo... e entre uma letra e outra um vento soprou em minha vida e por um momento tive uma enorme vontade de apagar tudo que tinha escrito aqui.

Mas passaram-se esses três dias... e finalmente me olhei no espelho e me olhei no espelho e muito bem disposta a ganhar o mundo novamente.... e pensei seriamente: “nós temos o poder que dar o sentido e força aos ventos que surgem em nossa vida”. E esta, pode ter certeza que foi uma leve brisa que passou; assim como muitas outras que passarão... os ensinamentos são diários e somente eu poderei fazer com que estes ventos não se tornem furacões.

E sinceramente, espero escrever muitas e muitas vezes que tive a capacidade de fazer a alquimia da dor a meu favor.....

Por enquanto... é isso!

Um bju no coração, "Carlinha..."

Elaine,

Contextualizando: o email acima eu enviei para pessoas queridas e próximas, há um pouco mais de um ano. Naquele momento, eu estava saindo de uma fase bem difícil, mas enriquecedora em minha vida. Uma fase, que após me casar.... e na experiência do novo, me vi sem chão. E principalmente sem DEUS!

E como você fez parte deste processo?!?!?!

Logo após me casar me afastei do meu emprego anterior para me adaptar ao novo momento que vivia. O que para mim foi péssimo, pois o ócio me fez muito mal. Mas não posso não reconhecer que este período foi muito marcante! Um período para curar coisas do meu passado que ainda doíam dentro de mim.

Pois é, mas ainda assim o ócio me desequilibrou demais. E foi através da internet que me lembrava quem era, resgatava algumas coisas da minha vida. Eu ia muito pouco para Angra.

E você deve ter percebido por muitas vezes minha carinha no seu Orkut. Pois é... você sem eu perceber se tornou uma referência para mim (longe de mim essas coisas de idolatria e inveja – só para deixar claro!).

Eu estava sem chão, pois me sentia perdida com a sensação de falta de propósito na vida. E diante de tantas mudanças... e eu buscava olhar para algo de verdade! Eu queria ver um exemplo que fosse real e não aquela felicidade moldada em padrões pré-estabelecidos por orkut’s da vida – tipo: “eu sou a pessoa mais feliz e amada do mundo”!

E eu percebi em você, de maneira muito sutil pois a internet é muito impressoal, que você era uma pessoa inteira. Que você fazia o que se propunha com verdade e sinceridade!

Elaine, eu não sei absolutamente nada da sua vida! Mas confesso, que a mensagem que você me passava indiretamente me fazia querer sair daquela situação depressiva que eu estava. Não sei te explicar! Mas eu via diferença e algo grandioso em você e aquilo me fez muita diferença quando me vi sem referência.

Comecei a freqüentar a igreja por acaso, (se acaso for nome para a vontade de Deus - rs!). Eu estava voltando da terapia e entrei... passou um tempo e aceitei Jesus. E Ele que foi trabalhando meu coração aos poucos.

Aos poucos as coisas foram ficando claras, mais maduras, os ajustes foram acontecendo. Eu depois de 8 meses voltei a trabalhar – graças a DEUS! E passei a freqüentar de forma recorrente uma igreja e uma célula. Daí as coisas foram caminhando, fui resgatando minha auto-estima, meu amor próprio.

Obstáculos sempre existirão, entretanto, o que peço a DEUS é sabedoria para saber lidar com as pedras que surgem no caminho e me que me dê forças para realizar o que sempre tive a certeza que tenho a fazer pelo mundo.

Resumo e Conclusão sobre algo interessante na sexta-feira que te falei:

No início do mês de dezembro, foi anunciado na igreja um retiro chamado: “revisão de vidas” e meu coração desejava estar naquele lugar. Mas minha mãe faria uma pequena cirurgia eu não consegui ir. Orei, pedi e entreguei nas mãos de DEUS. Na sexta-feira que te mandei a mensagem, foi bastante interessante.... pois fazia tempo que queria ter falado e/ou estabelecido um contato – e naquela manhã sonhei que você cantava enquanto eu era batizada nas águas.

Naquela sexta-feira, eu saí do meu trabalho... após um stress que me mudou meus planos e me levou para a igreja e Deus tocou no coração do Bispo e batizou algumas pessoas naquela noite mesmo.

Deus ali calou meus questionamentos e aquietou meu coração. Me provou que ELE estava a frente de minha vida – pois eu assim permiti!

Eu queria muito compartilhar toda minha intimidade com você (coisa que faço com poucos), pq vc fez parte deste momento por muitas e muitas vezes. Olha que eu não sou fã de redes sociais, evito me expor neste sentido... meus amigos reclamam que não respondo aos recados que me enviam e etc. Mas com certeza a tecnologia rompe as barreiras da distância e sem querer acabam tocando muitas vidas.

Obrigado por você ter sido uma grande companheira, quando todas as minhas me faltaram!!! Você pode ter certeza que sou muito grata por isso!

PS.: Parabéns pela linda fase... seja feliz! Você e seu esposo.

Um mega beijo,

"Carla"

9 comentários:

Mundo Cor-de-Rosa ઇ‍ઉ disse...

Simplemsente lindo! Sem palavras... Estar exposta para o bem, vale sempre a pena, principalmente quando há um propósito claro em nossa vida.Parabéns, Elaine, que Deus continue usando você.
Bjs, Tati Bainha

Anônimo disse...

Deus é fiel e sempre coloca pessoas no lugar e na hora certa. Nunca desampara um justo.
Abraços!

Dulce Moraes disse...

Amei a sua reflexão.
É tudo isso que você falou.
Já passei por situações parecidas.
E fico na mesma posição que a sua.
Paz!

neiver disse...

Elaine... sem palavras tbm! Só digo e nunca vou parar de dizer q de admiro mt! Que Deus te abençoe mt! vc e seu esposo, q são pessoas maravilhosas!

bjo

Laís Vilela disse...

Elaine,
Sem palavras...(estou emocionada/arrepiada!)
Que benção!
Beijocas♥

Juliana disse...

Que DEUS continue usando sua vida! Sempre... com propósitos firmes que acabam por direcionar muitas outras vidas!
A responsabilidade que carregamos na vida pode até parecer um fardo pesado em certos momentos, porém, quando chegamos ao final e vemos o resultado de nosso esforço - temos a certeza que toda a energia dispensada valeu.
Daí partimos para os próximos passos rumo ao ALTO!

Um bju,

Juliana Beltrão =)

Anônimo disse...

simplemente maravilhoso,atraves do seu blog tenho apreendido muito.bjs vim suas fotos do seu casamento e estão linda.felicidades
AÚREA CRISTINA

Bella Caroly disse...

Elaine,não te conheço,mas adoro o que vc escreve em seu blog. Vc está mais do que certa em impor suas opiniões e defende-las. As pessoas confundem mto o que se deve ou ñ colocar em uma rede social.

Elaine Castro disse...

Obrigada, Bella! Fico muito feliz com comentários assim. Isso me fortalece para continuar com o blog e abençoar vidas...
Bjsss